Ike segue enfraquecido depois de atingir Texas

Enfraquecido, o Ike seguia rumo aonorte neste domingo depois de passar sobre a costa do Texascomo um forte furacão de categoria 2, inundando cidadeslitorâneas, cortando a energia de milhões e paralisando aexploração de petróleo em Houston. A gigantesca tempestade deixou um rastro de destruição e asautoridades mal começaram a avaliar as perdas, que estimativaspreliminares levam à casa dos bilhões. O Ike, que vagueou por um quarto da produção e refino deóleo cru dos Estados Unidos, alagou a cidade-ilha de Galvestone afetou Houston, a quarta cidade mais populosa do país. O furacão arrebentou as janelas de arranha-céus, cobrindoas ruas de vidro e destroços, destruiu abrigos de ônibus earrancou placas de aço de edifícios."Esse furacão causou devastação em áreas do Texas e daLouisiana", disse David Paulison, da agência federal decontrole de emergências. Segundo estimativa prévia de danos de um modelo decomputador do setor de seguros, o Ike pode levar a pedidos deindenização de 8 bilhões e 18 bilhões de dólares. Autoridadesfederais e estaduais, incluindo o secretário de segurançanacional Michael Chertoff, devem visitar áreas atingidas nestedomingo. Cerca de dois milhões de pessoas deixaram suas casas antesdo Ike atingir a terra no início do sábado. As autoridadesinstaram os residentes a continuar longe do local, mas muitosretornaram para avaliar os danos, apesar da queda de energiageneralizada e da falta de combustível. A tempestade diminuiu para uma depressão tropical no iníciodeste domingo enquanto atravessava o oeste do Arkansas, rumandopara o norte em uma trajetória que deve trazer chuvas pesadassobre uma vasta área que se estende até o Canadá. Em Houston, onde a gasolina barata fez do carro um rei,longas filas se formavam nos postos. Chertoff diz que pelomenos 940 pessoas foram resgatadas até agora, mas não tinhaconfirmação de quaisquer mortes relacionadas à tempestade. Em Galveston, onde a tempestade chegou à praia, barcosforam arrastados para fora da água e atirados na única estradade ligação com a terra juntamente com outros destroços,tornando-a intransitável. Mas o Houston Ship Channel, vitalpara a circulação local, não foi atingido tão duramente quantose esperava pela tempestade, que poderia ter causado danosmuito maiores e alagado refinarias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.