Ike perde força, mas ameaça plataformas do Golfo

O furacão Ike perdeu força e avança para o oeste de Cuba na terça-feira, depois de matar quatro pessoas e provocar graves estragos no leste da ilha. A previsão é de que a tempestade volte a se intensificar e ameace as plataformas de petróleo do golfo do México. Com ventos de 130 quilômetros por hora, o Ike foi "rebaixado" à categoria 1 (da escala que vai até 5). Às 5h (6h em Brasília), seu olho estava cerca de 135 quilômetros a sudeste de Havana, deslocando-se para a direção oeste-noroeste a 20 quilômetros por hora. A TV estatal de Cuba mostrou cidades do leste do país sob uma lâmina de até 25 centímetros de águas pluviais. Em muitos lugares houve destruição de casas, transbordamento de rios e queda de árvores e postes. Todo o litoral enfrentou ressaca. De acordo com a TV, quatro pessoas morreram, sendo duas eletrocutadas quando tentavam retirar uma antena caída sobre um cabo elétrico. Uma mulher morreu no desabamento de sua casa e um homem foi vítima de uma árvore caída sobre sua residência. Mortes por furacões são raras em Cuba, onde o governo está habituado a retirar a população em massa antes das tempestades. A meteorologia cubana disse que o Ike não deve ganhar força antes de voltar à ilha, mas isso pode acontecer caso o sistema se afaste de Cuba. Em alto-mar, ele poderia se alimentar do calor das águas quentes (32oC) do Caribe. Ike possivelmente repetirá toda a rota do recente furacão Gustav, que devastou a Ilha da Juventude e a província de Pinar del Rio com ventos de 240 quilômetros por hora, dois dias antes de atingir o litoral da Louisiana (sul dos Estados Unidos). O atual furacão deve chegar na terça-feira ao golfo do México, talvez passando junto às plataformas que produzem 25 por cento do petróleo e 15 por cento do gás natural dos EUA. As empresas do setor, que tinham suspendido quase toda a produção por causa do Gustav, adiaram a retomada do fluxo por causa do Ike, o que pode afetar os estoques nas próximas semanas. A Shell e outras companhias estão retirando seus funcionários das plataformas. Há previsão de tornados isolados sobre todo o extremo sul da Flórida e as ilhas Keys. (Reportagem adicional de Joseph Guyler Delva em Port-au-Prince, Rosa Tania Valdes, Marc Frank e Esteban Israel em Havana, Erwin Seba em Houston, Richard Valdmanis em Nova York)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.