Grupo de ursos mata e come dois homens em Kamtchatka

O grupo, de 30 ursos-pardos de kamtchatka, matou e comeu dois vigias de uma mina de platina

Efe

23 Julho 2008 | 21h15

Um grupo de ursos que procurava comida matou e comeu dois homens na terça-feira, 22, em uma zona mineradora na Península de Kamtchatka, ao leste da Rússia, onde trabalham centenas de geólogos e mineradores.   O grupo, de 30 ursos-pardos de kamtchatka- similares aos grizzlies - se aproximou de duas minas de uma companhia mineradora local de platina, matou e comeu dois vigias, informou a agência de notícias Itar-Tass.   O urso-pardo de Kamtchatka é um dos maiores predadores do mundo, já que o macho pode medir até três metros e pesar quase 700 quilos.   Cerca de 400 trabalhadores destas companhias não quiseram retornar às minas por temer o ataque dos ursos, cuja população é estimada em 16 mil.   Além disso, cerca de 10 ursos-pardos foram vistos perto da cidade de Khailino em busca de peixes e lixo.   Os ataques de ursos aos humanos costumam ser freqüentes nesta região.

Mais conteúdo sobre:
ursos meio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.