REUTERS/Russell Cheyne
REUTERS/Russell Cheyne

Greta Thunberg, fora da COP-26, lidera manifestação em Glasgow

Ativista sueca lançou petição com um ultimato aos líderes globais por ações contra as mudanças climáticas; conferência sobre o tema ocorre em Glasgow

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2021 | 16h43

Sem participação na programação oficial da Cúpula do Clima (COP-26), a ativista sueca Greta Thunberg, de 18 anos, participa nesta segunda-feira, 1º, de manifestações do lado de fora do evento, em Glasgow.  A ativista, uma das principais lideranças jovens contra o aquecimento global, publicou em suas redes sociais uma foto em que está cercada por jornalistas e manifestantes na saída de uma estação de metrô.

Na última terça-feira, dia 28, ela esteve em Milão, em um encontro promovido pelas Nações Unidas (ONU) com "embaixadores da juventude". Neste encontro, Greta discursou contra o "blá blá blá" das principais lideranças mundiais. "Não existe um planeta B, não existe um planeta blá-blá-blá, economia verde blá-blá-blá, neutralidade do carbono para 2050 blá-blá-blá. São 30 anos de blá blá blá", disse.

Já na sexta-feira, dia 29, Greta estava em Londres e participou de manifestações em frente a instituições financeiras. Greta e outras ativistas publicaram uma petição online (que já atingiu mais de um milhão de assinaturas) com uma espécie de ultimato para os líderes globais contra a crise climática. O texto, em tom indignado, acusa presidentes e outras lideranças globais de traição. 

Na COP-26,  chefes de Estado do mundo todo discutem propostas para redução de emissão de gases e para combater o aquecimento global.  O presidente Jair Bolsonaro não foi à conferência, mas enviou ao evento um vídeo em que promete um corte maior de emissões até 2030. A previsão, porém, não melhora a meta em relação ao que já havia sido apresentado em 2015, quando foi firmado o Acordo de Paris, pacto climático contra o aquecimento global. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.