Greenpeace pede a Obama, Lula e Sarkozy acordo sobre clima

ONG fez manifestação pacífica em Manaus, onde será realizada reunião de líderes dos países amazônicos

Celso Júnior, da Agência Estado,

26 Novembro 2009 | 11h20

 

Manifestantes do Greenpeace estenderam bandeira que cobriu parte da fachada do Teatro Amazonas

 

MANAUS - Em manifestação realizada em Manaus na manhã desta quinta-feira, 26, militantes da organização não governamental Greenpeace fizeram apelo a favor de um acordo na reunião que será realizada em dezembro em Copenhague (Dinamarca) para redução das emissões de gases de efeito estufa.

 

Veja também:

linkChina irá a Copenhague e levará meta de redução de emissões

linkEmissão do Brasil cresceu 62% entre 1990 e 2005

linkEUA vão propor corte de 17% em suas emissões

especial Entenda as negociações do novo acordo 

 

O apelo, dirigido aos presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, dos Estados Unidos, Barak Obama, e da França, Nicolas Sarkozy, estava em três frases escritas iguais escritas em uma bandeira com a qual os manifestantes cobriram parte da fachada do Teatro Amazonas. Na bandeira estava escrito:"Obama, faça história, salve o clima", em inglês; "Sarkozy, faça história, salve o clima", em francês; e "Lula, faça história, salve o clima", em português.

 

O Greenpeace promoveu a manifestação aproveitando o fato de que, na tarde desta quinta-feira, acontecerá em Manaus uma reunião dos presidentes dos países amazônicos conduzida por Lula, da qual participa também Sarkozy. Neste encontro, Lula tentará extrair dos colegas uma posição comum para ser levada à reunião mundial sobre mudanças climáticas que começa no dia 7 de dezembro em Copenhague. A manifestação do Greenpeace durou cerca de meia hora, e não houve incidentes.

Mais conteúdo sobre:
Greenpeace Lula Obama Sarkozy clima Copenhague

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.