DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Governo faz comparação incorreta de dados e afirma que área queimada em 2020 é a menor em 18 anos

Tuíte da Secretaria de Comunicação diz que 121,3 mil km² foram consumidos pelo fogo nos 8 primeiros meses do ano e compara o dado com a área destruída ao longo de 12 meses nos anos anteriores

André Borges, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2020 | 20h31

Correções: 01/10/2020 | 07h08

BRASÍLIA - A Secretaria de Comunicação (SecomVC) do governo Jair Bolsonaro utilizou as redes sociais para divulgar informações distorcidas sobre a área total queimada no Brasil em 2020 e indicou erroneamente que seria a menor dos últimos 18 anos.

Em seu canal oficial no Twitter, a SecomVC declarou: “Mesmo com os focos de incêndio que acometem o Pantanal e outros biomas brasileiros, a área queimada em todo o território nacional é a menor dos últimos 18 anos. Dados do @inpe_mct revelam que 2007 foi o ano em que o Brasil mais sofreu com as queimadas”.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), do governo federal, a área total queimada no País, incluindo todos os biomas, foi de 121,3 mil quilômetros quadrados (km²) entre os meses de janeiro e agosto. No post, a SecomVC compara esse dado parcial - de 8 meses - com o resultado dos 12 meses completos dos anos anteriores.

O dado de janeiro a agosto deste ano ficou abaixo do verificado no mesmo intervalo de 2019, quando 131 mil km² de matas em todos os biomas foram queimadas no País, mas supera o ocorrido em 2018 (76 mil km²) e 2017 (96 mil km²), por exemplo. Além disso, o segundo semestre de todo ano é, historicamente, o período de maior concentração de queimadas em todo o Brasil.

A publicação não cita os dados do Pantanal, que enfrenta a sua situação mais dramática. Entre janeiro e agosto deste ano, mais de 18,6 mil km² deste bioma queimaram. Para se ter uma ideia, no mesmo intervalo do ano passado, o Pantanal perdeu 6,4 mil km² de área. Á área que queimou na região entre janeiro e agosto de 2020 é maior do que tudo o que foi destruído no bioma entre 2014 e 2019, somados. A fonte dessas informações é o Inpe.

Os 18,6 mil km² de área do Pantanal consumidos pelo fogo nos oito primeiros meses deste ano já aproximam do total verificado durante os 12 meses do ano passado, quando 20,8 mil km² foram destruídos. Como historicamente o mês de setembro é o pior do ano em relação às queimadas, o número anual deve ser superado.

Correções
01/10/2020 | 07h08

Ao contrário do informado inicialmente, os valores de área queimada nos períodos de janeiro a agosto deste ano e de 2019 são respectivamente de 121,3 mil km² e de 131 mil km². Em 2018 a área atingida foi de 76 mil km² e em 2017, de 96 mil km². A versão original do texto suprimia a palavra "mil".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.