Governo de Santiago adota medidas contra má qualidade do ar

Autoridades proíbem a circulação de 360 mil veículos e o funcionamento de 847 mil indústrias na capital chilena

Agência Estado e Associated Press,

29 Junho 2008 | 17h07

As autoridades locais de Santiago proibiram neste domingo a circulação de 360 mil veículos e o funcionamento de 847 indústrias e caldeiras, devido aos alarmantes índices de qualidade do ar da capital chilena. Os veículos proibidos de trafegar são os que não possuem catalisadores para diminuir a poluição. A região metropolitana de Santiago, onde vivem seis dos 16 milhões de chilenos, localiza-se em um vale cercado por um cordão montanhoso que impede a ventilação e a dispersão das partículas poluentes do ar. Nos últimos dias, uma nuvem cinza estacionou sobre as cabeças da população local.

Mais conteúdo sobre:
Santiagopoluição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.