Gata com três patas fotografa vizinhança com câmera no pescoço

Imagens registradas para projeto de estudante britânico vão ser expostas na França.

BBC Brasil, BBC

05 Maio 2011 | 15h45

 

Aos seis anos de idade, a gata Nancy Bean não só superou a sua deficiência física - ela não possui a pata dianteira direita - como se transformou em uma fotógrafa.

Com uma câmera automática que tira 400 fotos por dia, a gata passou a registrar o seu dia-a-dia felino.

A ideia faz parte de um projeto do seu dono, o estudante de arquitetura Christian Allen, de fotografar a vida nos subúrbios britânicos.

Ele conta que queria tirar fotos do cotidiano sem uma ideia preconcebida do que seria este dia-a-dia, e mesmo sem ter que procurar por isso. Assim, pendurou uma máquina fotográfica na gata e a mandou para o subúrbio.

O resultado é um fascinante estudo fotográfico na vizinhança de Allen. Tudo, é claro, do ponto de vista da gata Nancy.

O estudante diz que passou a ver a vizinhança sob uma nova luz. Allen apresentou 55 fotos tiradas pela gata no trabalho para a Universidade de Plymouth.

Mas as imagens acabaram chamando a atenção do fotógrafo Martin Parre, que pediu autorização para usar 18 fotos em uma exposição na França.

Tanto o dono como a gata foram convidados para o evento nos próximos meses, mas, segundo Allen, Nancy Bean preferiu ficar em casa. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
gatafotografiaartegrã-bretanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.