Gases-estufa elevam a umidade da Terra, diz pesquisa

Os gases-estufa estão tornando aatmosfera da Terra mais úmida, o que pode levar a furacões maispotentes, temperaturas mais quentes e precipitações mais fortesnas regiões tropicais, afirmaram pesquisadores britânicos naquarta-feira. As conclusões, publicadas na revista Nature, estão entre asprimeiras a mostrar como os gases-estufa produzidos pelo homemafetaram os níveis globais de umidade nas últimas décadas, epodem dar indicações sobre as futuras mudanças no clima,disseram os pesquisadores. "É mais uma peça do quebra-cabeça que diz que as mudançasclimáticas estão acontecendo e que nós as influenciamos", disseNathan Gillet, pesquisador da Universidade de East Anglia. As emissões de gases como o metano e o dióxido de carbono,que aprisionam o calor na atmosfera, são responsabilizadaspelas mudanças no clima. Cientistas dizem que as temperaturasmédias globais vão subir entre 2 e 6 graus Celsius até o fim doséculo, causando secas, enchentes e tempestades. O ar mais quente retém mais vapor. "Já se prevê há muitotempo que a umidade aumentaria com o aumento dos gases-estufa",disse Gillet, que comandou o estudo. "Mas esse é o primeiroestudo que mostra um impacto humano significativo na umidade dasuperfície", disse ele numa entrevista por telefone. A equipe britânica coletou dados de estações, bóias enavios climáticos no mundo inteiro para medir o efeito doaumento dos gases-estufa na umidade entre 1973 e 1999. Uma simulação por computador mostrou que eventos naturaiscomo vulcões e variações na luz do sol não poderiam terproduzido sozinhos o aumento na umidade, disse Gillet. As conclusões são especialmente significativas nas regiõestropicais, que terão um aumento maior na umidade, porque já sãoquentes, disse ele. (Por Michael Kahn)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.