G20 apóia combate a emissões e discute limites para indústria

Uma reunião dos maioresemissores de gás de efeito estufa do mundo no domingo apoiou osesforços liderados pela Organização das Nações Unidas para umpacto mundial contra o aquecimento global, mas não entrou emacordo sobre as propostas para conter as emissões da indústria. As nações do G20, de líderes em emissões como os EstadosUnidos e a China a grandes economias em desenvolvimento como oBrasil, Indonésia e África do Sul, tiveram três dias de reuniãoperto de Tóquio discutindo estratégias para combater o rápidocrescimento das emissões. "Esses dois grupos estão pensando como podem cooperarcoletivamente", disse Halldor Thorgeirsson, do secretariado daONU para mudanças climáticas. Os países em desenvolvimento estão exigindo que os paísesricos façam mais para conter suas próprias emissões e ajudem ospaíses pobres a pagarem por tecnologias verdes. Os dois lados conseguiram resolver diferenças em Bali, emdezembro do ano passado, para lançar dois anos de negociaçõespara um pacto entre todas as nações que substitua o Protocolode Kyoto. "Todo o debate sobre mudanças climáticas está deixando deser um assunto apenas sobre metas para ser um assunto de comoreduzir as emissões", disse Thorgeirsson. "Este é um sinal muito bom de que o bom espírito de Balivai prevalecer em Bangcoc também", disse ele, referindo-se aoencontro de 31 de março a 4 de abril na capital tailandesa, oprimeiro da ONU entre as nações que apoiaram as decisões deBali.

DAVID FOGARTY, REUTERS

16 de março de 2008 | 12h30

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMAGAPOIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.