Furacão Rina ganha velocidade na rota para Cancún

O furacão Rina ganhou força no Caribe nesta terça-feira, afastando-se dos países da América Central produtores de café e açúcar, recentemente atingidos pelas chuvas, e seguindo em direção do popular resort mexicano de Cancún.

REUTERS

25 Outubro 2011 | 11h36

O Centro Nacional de Furacões dos EUA disse que o Rina, o sexto furacão no Atlântico este ano, deve chegar à Península de Yucatán no México no início de quinta-feira, depois de atingir o Belize.

As autoridades emitiram um alerta de furacões para a costa leste de Yucatán, de Chetumal a Punta Gruesa.

O Rina, hoje um furacão de Categoria 2 na escala de intensidade Saffir-Simpson, estava localizado 490 quilômetros a leste-sudeste de Chetumal, no México, com ventos máximos de cerca de 160 quilômetros por hora, disseram meteorologistas.

"O Rina deve se tornar um furacão mais forte entre hoje à noite e quarta-feira de manhã", informou o centro de furacões baseado em Miami.

O furacão não deve ameaçar a região produtora de petróleo no Golfo do México.

Mais conteúdo sobre:
CLIMA FURACAO RINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.