Ballesteros/EFE
Ballesteros/EFE

França oferece US$ 1 bilhão a fundo climático para países pobres

ONU espera 'ofertas ousadas' das nações desenvolvidas, mas até agora promessas foram tímidas; Coreia contribuirá com US$ 100 mi

Reuters

23 Setembro 2014 | 12h35

NOVA YORK - O presidente da França, François Hollande, anunciou nesta terça-feira, 23, que a França vai contribuir com US$ 1 bilhão para um fundo global quase sem recursos para ajudar os países pobres a se adaptarem aos efeitos da mudança do clima, em declarações na cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as mudanças climáticas, em Nova York, nos Estados Unidos.

"A França vai contribuir 1 bilhão de dólares ao longo dos próximos anos", disse Hollande.

Já o presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, comprometeu-se a contribuir com US$ 100 milhões.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, declarou que espera que os líderes mundiais de mais de 120 países façam "ofertas ousadas" sobre a mudança climática na Cúpula do Clima, mas poucos países desenvolvidos prometeram recursos.

A chanceler alemã, Angela Merkel, tinha sida o único líder a fazer uma grande contribuição, ao prometer em julho US$ 1 bilhão ao longo de quatro anos para o fundo conhecido como Fundo Verde para o Clima.

Os países em desenvolvimento pediram um total de US$ 15 bilhões em 2014.

Antes dos anúncios da Alemanha, da França e da Coreia do Sul, promessas de 12 países haviam somado apenas US$ 55 mil, de acordo com o Banco Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.