França diz que China está resistindo a monitoramento de CO2

Nenhum acordo foi alcançado durante as discussões sobre mudanças climáticas em Copenhague, com as objeções da China ao sistema de monitoramento de emissões de CO2 sendo um dos maiores obstáculos, disse o presidente francês, Nicolas Sarkozy, na sexta-feira.

REUTERS

18 Dezembro 2009 | 09h00

"As discussões duraram a noite inteira sem interrupções", Sarkozy disse aos repórteres durante o intervalo. "A boa notícia é que estão continuando, e a má notícia é que ainda não chegaram a uma conclusão", disse ele, acrescentando: "Existe muita tensão".

Ele disse que a China ainda estava se opondo ao monitoramento internacional das emissões de carbono e que esse era um dos problemas que estavam bloqueando as discussões.

(Reportagem de Emmanuel Jarry)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE CLIMA SARKOZY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.