França anuncia novo imposto sobre emissões de carbono

Caso a medida seja aprovada, o país se tornará a maior economia da Europa a impor um imposto desse tipo

AE-DJ,

10 Setembro 2009 | 11h06

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou nesta quinta-feira, 10, seus planos para impor um novo imposto a partir do ano que vem sobre petróleo, gás e carvão, como parte do esforço para combater o aquecimento global. Caso a medida seja aprovada, a França se tornará a maior economia da Europa a impor um imposto sobre emissões de carbono em residências e negócios.

 

Veja também:

link Derretimento no Ártico pode afetar 25% da população mundial

link Mundo deve estar pronto para crise climática, diz Reino Unido

link Mudança no clima custará US$ 400 bi anuais, diz estudo

especialExpansão econômica vs. sustentabilidade

especialMapa da emissão de carbono

 

Com a medida, Sarkozy pode ganhar força nas discussões sobre o meio ambiente, meses antes da conferência da ONU marcada para dezembro em Copenhague, quando deve ser fechado um acordo para substituir o Protocolo de Kyoto. "É hora de criar taxação verde", afirmou Sarkozy após uma visita a uma fábrica em Culoz, perto da fronteira francesa com a Suíça. "O tributo sobre carbono será criado. Será imposto em 2010 sobre petróleo, gás e carvão."

 

Sarkozy estimou a nova taxa em 17 euros por tonelada métrica de gás carbônico emitido, valor maior que o divulgado na semana passada pelo primeiro-ministro François Fillon. Segundo o presidente, porém, o dinheiro do novo imposto voltará ao bolso dos contribuintes, através de cortes de outras taxas e de "cheques verdes". Não foi detalhado, porém, como funcionará esse esquema.

 

A França discute há semanas o imposto sobre emissões de carbono, com críticas tanto da direita ligada a Sarkozy quanto da oposição de esquerda. Pesquisas mostram que aproximadamente dois terços da população são contrários à medida.

 

O imposto não incidirá sobre a eletricidade, que na França é produzida em grande parte pela extensa rede de reatores nucleares do país. A Finlândia foi a primeira nação europeia a impor um imposto sobre emissões de carbono, em 1990. No ano seguinte, a Suécia adotou a medida, seguida posteriormente pela Dinamarca.

Mais conteúdo sobre:
França meio ambiente imposto carbono

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.