Forte nevasca afeta transportes na Europa; 12 morrem na Polônia

VARSÓVIA/LONDRES (Reuters) -Doze pessoas morreram congeladas na Polônia durante a noite e os sistemas de transporte terrestre e aéreo ficaram bastante prejudicados em todo o norte da Europa nesta sexta-feira em decorrência de uma onda de frio intenso.

REUTERS

03 Dezembro 2010 | 11h53

Na Alemanha estão previstas baixas recordes de temperatura e fortes nevascas, afetando pela segunda vez o crescimento da economia este ano.

"Vários projetos de construção foram suspensos, muitas viagens de negócios estão sendo adiadas e o transporte de mercadoria ficou muito difícil", disse à Reuters Volker Treier, economista-chefe da câmara alemã de indústria e comércio.

O aeroporto de Gatwick, o segundo mais movimentado da Grã-Bretanha, reabriu, mas uma autoridade disse que os voos serão bastante afetados. O serviço do Eurostar, o trem de ligação entre o país, a França e a Bélgica, informou que atrasos e cancelamentos continuarão até domingo.

Na Polônia, todos os invernos dezenas de pessoas morrem na neve, na maioria, alcoólatras ou sem-teto. O último dado oficial do Ministério Interior informou que nos últimos três dias morreram 30 pessoas.

O frio intenso também prejudicou o sistema de aquecimento da cidade polonesa de Czestochowa, onde 150 mil pessoas ficaram sem o serviço.

Na Grã-Bretanha, trens de passageiros ficaram parados em linhas congeladas, escolas de algumas localidades fecharam as portas e o número de batidas entre carros aumentou.

Os danos provocaram fortes críticas ao governo, pelo modo como enfrenta os períodos de mau tempo. O ministério dos Transportes ordenou uma reavaliação sobre o preparo do sistema do país para enfrentar o frio intenso.

(Por Rafal Kalicki e Mohammed Abbas)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTEEUROPAFRIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.