Fleury obtém nível ouro em construção verde

Para obter a certificação é preciso ter ações para reduzir o consumo de energia e minimizar o uso de recursos não renováveis

Afra Balazina e Andrea Vialli, O Estado de S. Paulo

19 Abril 2010 | 10h26

O laboratório de análises clínicas Fleury Rochaverá, na zona sul de São Paulo, é a primeira edificação no ramo de saúde a chegar ao nível ouro da certificação Leed, de construção verde.

 

Há quatro níveis de certificação e a ouro é a segunda mais alta, atrás da platina. Para obter a certificação é preciso ter ações para reduzir o consumo de energia e minimizar o uso de recursos não renováveis.

 

As madeiras no local são certificadas ou de reaproveitamento e algumas paredes são revestidas de casca de coco - material que se renova rápido na natureza.

 

O investimento, segundo Daniel Périgo, gerente corporativo de sustentabilidade do Fleury, não chegou a ser 10% maior do que se não houvesse a preocupação com o ambiente.

 

As pessoas também acabam beneficiadas com algumas das ações - como a troca de ar do ambiente, que reduz os afastamentos por doenças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.