Filmagem mostra crueldade na caça às baleias norueguesa

ONG divulgou imagens de baleeiro lançando arpão em baleia, animal sofre por 2h antes de morrer

estadao.com.br

15 Junho 2010 | 17h50

Imagens da campanha baleeira da Noruega foram divulgadas pela Sociedade Mundial de Proteção Animal (WSPA, na sigla em inglês). O vídeo mostra um baleeiro norueguês 'Rowenta' usando arpões explosivos para matar as baleias em 23 de maio. A tripulação passa 22 minutos tentando se certificar de que a baleia está morta. O mamífero sofre por cerca de duas horas e depois é atingido por um outro arpão lançado pelo navio norueguês, quando finalmente morre. O vídeo, em inglês, pode ser visto no site do The Guardian.

 

“Este filme demonstra claramente que a caça de baleias é grosseira, não confiável e desumana. Chegamos a testemunhar o navio ‘Rowenta’ lançando um segundo arpão numa baleia minke mais de duas horas depois. Portanto, é possível que essa baleia tenha sofrido terríveis feridas por mais de duas horas antes de finalmente morrer. Essa não é a maneira esperada de uma moderna e civilizada sociedade como a norueguesa tratar animais. E certamente não é algo que a Comissão Internacional da Baleia (IWC, na sigla em inglês) deveria considerar legitimizar”, diz a gerente do Programa de Mamíferos Marinhos da WSPA, Joanna Toole.

 

A Noruega é um dos três países que desafiam hoje a proibição internacional à caça de baleias, datada de 1986. Desde que retomou a caça comercial de baleias, em 1993, a Noruega já matou mais de 8,5 mil baleias, apesar da crescente oposição da população norueguesa. Na semana que vem a IWC deverá deliberar sobre uma proposta controversa que permitiria à Noruega matar mais 6 mil nos próximos dez anos, oficialmente suspendendo a proibição da caça.

 

“Milhares de noruegueses, assim como nós, são contra essa indústria cruel e desnecessária. Precisamos agora que a comunidade internacional condene a caça da Noruega, e não a endosse”, disse o diretor da Sociedade Norueguesa para Proteção dos Animais, Carl-Egil Mastad.

 

Muitos grupos de proteção animal no país e no mundo estão renovando seus pedidos para que o público participe do abaixo-assinado online pedindo ao Primeiro-Ministro norueguês, Jens Stoltenberg, que pare a caça comercial de baleias.

 

“O governo norueguês alega receber poucas críticas sobre sua caça de baleias. É hora de provarmos que ele está errado", afirmou o veterinário da NOAH, Siri Martinsen. "Sem pressão, a Noruega não vai reduzir sua caça nem levar em consideração o sofrimento dos animais. Precisamos que as pessoas falem em nome das baleias a fim de fazer o governo repensar suas políticas de caça."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.