Filhote de baleia abandonado por mãe será sacrificado

Sozinho há quatro dias, estado de filhote de jubarte que confunde barco com sua mãe piorou muito

Efe

21 de agosto de 2008 | 14h20

O filhote de baleia jubarte abandonado há quatro dias nas águas do norte de Sydney (Austrália) por sua mãe e que permanece junto de uma embarcação que confunde com sua mãe será sacrificado, pois seu estado piorou muito, informaram as autoridades australianas. "Decidimos que é para o bem da baleia. Foi uma decisão difícil", anunciou um porta-voz do Serviço de Parques e Vida Animal do estado australiano de Nova Gales do Sul, cuja capital é Sydney. O funcionário não disse quando será, mas destacou que os especialistas consideram que deve acontecer "o mais rápido possível". Colin, como é conhecida a baleia jubarte na imprensa australiana, tem duas semanas de vida e mede quatro metros de comprimento. Biólogos disseram que existe a possibilidade de a poluição acústica causada pela passagem de navios pelas águas de Sydney ter provocado a perda de contato com a mãe. O barulho produzido pelos navios pode cortar as linhas de comunicação sonora entre baleias. Nos últimos dias, os especialistas tinham analisado opções para salvar Colin. Uma possibilidade estudada era tentar devolvê-la ao oceano e deixá-la ali sozinha apenas se estabelecesse contato com outros cetáceos e conseguisse uma mãe adotiva. Outra opção avaliada pelos especialistas era criá-la, mas para isso seriam necessários 600 litros de leite por dia e 30 pessoas para alimentá-la durante os 11 meses de lactação.

Mais conteúdo sobre:
Austráliabaleiameio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.