Faltam apenas 10 dias para acordo climático, alerta ONU

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, alerta para urgência de se chegar a um acordo sobre clima

John Acher, REUTERS

03 Outubro 2009 | 17h20

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse neste sábado que os negociadores têm apenas dez dias para assegurar um acordo global climático e que os governos não devem retardar o progresso do pacto por causa de problemas internos.

As Nações Unidas esperam unir 190 governos no início de dezembro em Copenhague para finalizar um acordo em relação às emissões de gases de efeito estufa, visando substituir o Protocolo de Kyoto, que irá expirar em 2012.

"Há apenas 10 dias para se negociar antes que estejamos em Copenhague", ele disse em um discurso na Universidade de Copenhague, referindo-se às discussões preparatórias para o encontro de cúpula de Copenhague.

Negociadores estão em Bangkok discutindo o tema até 9 de outubro. No início de novembro, eles vão se reunir em Barcelona.

"Nós ainda não estamos lá. Há ainda muito a ser feito e não há muito tempo sobrando", afirmou, durante uma visita à capital da Dinamarca para encontro com autoridades dinamarquesas e para falar no Congresso Olímpico.

Ban disse que a proposta de se ter conversas extras em novembro para financiar um acordo climático ainda estava sob consideração.

Ele afirmou que a responsabilidade de se obter um acordo é dos governos, sendo que todos, acrescentou, enfrentam desafios internamente.

"Agora não é a hora de se olhar para desafios domésticos, nós devemos olhar para desafios globais que irão ter impacto no mundo todo", disse o secretário-geral.

Ban afirmou que o sucesso depende dos Estados Unidos, apesar de reconhecer que o presidente Barack Obama poderá ter dificuldade em ter toda a legislação necessária pronta até o encontro em dezembro.

Os Estados Unidos ficaram fora do Protocolo de Kyoto, quando este foi adotado em 1997, mas Ban disse que desta vez todos os países, "sem exceção", devem aderir.

Mais conteúdo sobre:
CLIMAONUACORDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.