John Locher / AP
John Locher / AP

Ex-prefeito de NY investe US$ 500 mi para reduzir dependência dos EUA dos combustíveis fósseis

Plano ‘Beyond Carbon’, de Michael Bloomberg, também visa combater o aquecimento global por meio de uma economia 100% de energia renovável

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2019 | 07h17

NOVA YORK, EUA - O bilionário e filantropo americano Michael Bloomberg anunciou na quinta-feira, 6, um investimento de US$ 500 milhões para ajudar seu país a reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e a combater o aquecimento global.

O dinheiro será utilizado para fechar quase 250 centrais de carvão nos Estados Unidos até 2030 e "frear a corrida pela construção de novas centrais de energia a gás", afirmou o ex-prefeito de Nova York em um comunicado.

O bilionário de 77 anos descreveu seu plano "Beyond Carbon" (Além do Carbono), que deve ser lançado oficialmente nesta sexta-feira em um discurso no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), como "a maior campanha coordenada para combater o aquecimento global já implementada nos EUA".

"Beyond Carbon" tem como objetivo alcançar uma economia 100% de energia renovável, apoiando iniciativas locais e estimulando candidatos políticos que priorizam a questão climática.

"Estamos em uma corrida contra o tempo com o aquecimento global. E ainda não há praticamente nenhuma esperança de uma ação federal forte neste tema durante ao menos os próximos dois anos", disse Bloomberg, em referência ao tempo que resta até o fim do mandato do presidente Donald Trump, cético sobre a mudança climática.

"A mãe natureza não está esperando o nosso calendário político, e nós também não podemos", completou.

Em 2011, Bloomberg lançou um plano de US$ 500 milhões, "Beyond Coal" (Além do Carvão), que conseguiu fechar de 289 centrais de carvão nos EUA. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.