EUA permitem que BP mantenha tampão no poço por mais 24 horas

Uma tempestade poderia interferir com as operações, disse o almirante Thad Allen

REUTERS

20 Julho 2010 | 17h47

O principal encarregado do governo dos Estados Unidos para acompanhar o combate ao vazamento de petróleo no Golfo do México, almirante reformado da Guarda Costeira Thad Allen, autorizou a British Petroleum (BP) a prorrogar os testes de pressão do tampão colocado sobre o poço Macondo por mais 24 horas, a despeito de cinco pequenos vazamentos registrados ao redor do poço.

 

"Não encontramos nada que tenha consequência para a integridade do poço até agora", disse Allen a jornalistas.

 

Ele afirmou que cientistas da BP e do governo americano estão discutindo meios de reforçar o papel de um novo poço em interceptar e matar o vazamento, ou um esforço para bombear material denso para o interior do poço descontrolado, usando o novo poço como um dos meios de entrada do material.

 

Com o poço tampado, "provavelmente poderíamos sobrepujar os hidrocarbonetos que estão lá dentro", disse ele.

 

Ele afirmou que as autoridades estão acompanhando de perto um fenômeno climático próximo a Porto Rico que poderia ganhar força de depressão tropical e interferir com as operações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.