EUA iniciam construção de supercomputador para analisar o clima

O centro de supercomputação tem orçamento de US$ 100 milhões e de ser ativado em 2012

Associated Press

15 Junho 2010 | 16h00

Começaram os trabalhos nas instalações de um supercomputador que será usado para estudar a mudança climática, qualidade do ar, fenômenos climáticos extremos e outros assuntos científicos.

 

O centro de supercomputação de US$ 100 milhões, nos arredores de Cheyenne (EUA), abrigará um dos mais potentes computadores do mundo.

 

O supercomputador deverá estar entre os 25 melhores do mundo ao se tornar operacional, em 2012. Se estivesse operando hoje, seria a segunda máquina mais rápida da Terra.

 

O projeto é encabeçado pelo Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.