EUA darão quase US$ 2 bi para projetos de energia solar

Barack Obama anuncia que projetos vão gerar mais de 5 mil empregos.

BBC Brasil, BBC

03 Julho 2010 | 21h51

O governo dos Estaos Unidos anunciou neste sábado que vai dar empréstimos de quase US$ 2 bilhões para estimular a indústria de energia solar no país.

De acordo com o presidente Barack Obama, que fez o anúncio, os projetos vão criar mais de 5 mil novos empregos.

Durante sua campanha eleitoral para a presidência, Obama prometeu criar empregos na chamada indústria de energia verde.

"Vamos continuar competindo agressivamente para garantir que os empregos e as indústrias do futuro criem raízes aqui, nos Estados Unidos", disse o presidente americano neste sábado.

A indústria de energia renovável dos Estados Unidos sofre forte competição de projetos da China. E Obama reconheceu que os empréstimos para os projetos poderão não significar uma solução instantânea.

O dinheiro prometido virá dos fundos do pacote de estímulo do governo, criado para estimular a economia americana durante a recessão.

Cerca de 125 mil empregos foram perdidos no país apenas em junho, de acordo com dados do governo americano.

Projetos

Uma das companhias que será beneficiada, a Abenoga Solar, afirma que planeja construir a maior usina de energia solar do mundo no Estado americano do Arizona.

A usina do Arizona deve fornecer energia para 70 mil residências e cortar as emissões de dióxido de carbono equivalente a emitida por 90 mil carros, por ano.

Ao mostrar o projeto "Solana" em Gila Bend, perto de Phoenix, a Abenoga afirmou que sua usina será a primeira usina solar grande nos Estados Unidos capaz de estocar a energia que gera.

A segunda companhia, a Abound Solar Manufacturing, vai fabricar os mais avançados e finos paineis solares. Esta é a primeira vez que este tipo de tecnologia é usada comercialmente, de acordo com a repórter da BBC em Washington Jane O'Brien. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
barack obama energia solar projeto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.