Estudo mostra tipuanas em estado crítico em São Paulo

Estudo notou que presença de fungos e cupins estão entre principais fatores que levam ao risco de queda

Afra Balazina e Andrea Vialli, O Estado de S. Paulo

14 Maio 2010 | 11h50

Depois de analisar 1.109 árvores tipuanas em bairros de São Paulo para seu doutorado, o biólogo Sérgio Brazolin, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), concluiu que 16% estavam em estado de alerta máximo para queda e precisavam de providências imediatas para evitar danos à população.

 

Ele notou que a presença de fungos e cupins estão entre os principais fatores que levam ao risco de queda. O estudo foi realizado em ruas dos bairros Pacaembu, Sumaré, Jardins, Cerqueira César, Alto da Lapa, Alto da Boa Vista e Paraíso.

 

De acordo com o pesquisador, em algumas situações é preciso fazer tratamento para eliminar os cupins e podar as copas para reequilibrar as árvores. A remoção e substituição deve ser feita em último caso.

 

A tipuana Tipuana tipu é uma espécie exótica que tem crescimento rápido e foi trazida para os bairros loteados pela Companhia City há 70 anos. Apesar de ser resistente, as árvores em São Paulo sofrem ainda com podas inadequadas e com vandalismos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.