Estudo identifica baleia que aprendeu a 'falar'

Pesquisadores gravaram sons emitidos por beluga que se assemelham à fala humana na frequência e no ritmo.

BBC Brasil, BBC

23 Outubro 2012 | 16h18

Pesquisadores americanos se surpreenderam ao descobrir uma beluga (baleia-branca) que teria aprendido a emitir sons bastante semelhantes aos da fala humana.

Já se sabia que os golfinhos eram capazes de aprender a imitar o padrão e a duração dos sons na fala humana, mas não se conhecida nenhum animal que fizesse isso espontaneamente.

Os pesquisadores escutaram a baleia NOC, de nove anos, emitindo sons com frequência e ritmo parecidos aos emitidos na fala humana e conseguiram registrar a vocalização.

Em um estudo recém publicado na revista especializada Current Biology, os pesquisadores tentam desvendar como NOC fez isso.

'Canários do mar'

O primeiro mistério, porém, era descobrir de onde vinham os sons.

Os pesquisadores perceberam pela primeira vez que a beluga poderia ser a fonte quando uma mergulhadora da Fundação Nacional de Mamíferos Marinhos, na Califórnia, voltou à superfície questionando: "Quem pediu para eu sair?".

As belugas são conhecidas como "canários do mar" por conta de seus "pios" altos, mas apesar de vários relatos de baleias emitindo sons parecidos com a fala humana, isso nunca havia sido gravado.

Quando os pesquisadores da Califórnia identificaram a beluga NOC como origem do som, eles registraram a emissão.

Eles descobriram que as emissões vocais tinham frequência e pausas mais próximas às da fala humana do que aos sons emitidos normalmente por baleias.

Aprendizado

Os pesquisadores passaram então a recompensar NOC pela emissão de sons semelhantes à fala para ensiná-la a emití-los sob comando humano e instalaram um equipamento para monitorar a pressão em sua cavidade nasal, onde os sons são produzidos.

Eles descobriram que o animal era capaz de mudar rapidamente a pressão dentro de sua cavidade nasal para produzir os sons.

Para amplificar as partes das vocalizações com frequências comparativamente baixas, o animal inflava uma parte de seu furo de respiração normalmente usada para impedir que a água entre nos pulmões.

"Nossas observações indicam que a baleia tinha de modificar sua mecânica vocal para fazer os sons parecidos aos da fala", observa o coordenador do estudo, Sam Ridgway, presidente da Fundação Nacional de Mamíferos Marinhos.

"Os sons que escutamos eram claramente um exemplo de aprendizagem vocal pela baleia branca", afirma. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.