Reuters
Reuters

'Estado' lança especial multimídia para explicar metas do clima

Ferramenta mostra quanto é a contribuição atual de cada país para o problema e quanto cada um pretende contribuir para resolvê-lo

Giovana Girardi, O Estado de S. Paulo

02 Outubro 2015 | 07h40

SÃO PAULO - Para ajudar o leitor a navegar pela sopa de letrinhas e de números em torno das discussões sobre o aquecimento global, o Estado, em parceria com o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), lança nesta sexta-feira, 2, o especial multimídia "Clima em Transformação". 

Trata-se de uma ferramenta que mostra quanto é a contribuição atual de cada país para o problema e quanto cada um pretende contribuir para resolvê-lo ao longo das próximas décadas. Estima que as metas até o momento são muito tímidas e mostra quanto deveria ser alcançado para manter o aquecimento do planeta em no máximo 2°C até o final do século - valor considerado seguro pelos cientistas.

O especial traz ainda um videográfico que explica por que é tão importante cortar as emissões dos chamados gases de efeito estufa, como CO2 e metano. Desde a Revolução Industrial, essas emissões já cresceram cerca de 40%. Entenda quais problemas o aumento da concentração desses gases já acarreta hoje e pode provocar de modo ainda mais grave no futuro.

Foram compiladas nesse levantamento as metas de 53 países mais as da União Europeia (que representa 28 nações) e conclui-se que o mundo está bem longe de resolver o problema.

Considerando que China e Índia ainda devem crescer suas emissões, mesmo com cortes de outros países, a quantidade total emitida em 2030 estará muito próxima da que já se emite hoje, em vez de cair, como era o desejado.

Veja em www.estadao.com.br/e/metas-clima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.