Anderson Oliveira/Prefeitura de Salto
Anderson Oliveira/Prefeitura de Salto

Estação inaugurada em Barueri ajudará despoluição do Tietê, diz Alckmin

Inauguração aconteceu no mesmo dia em que grande quantidade de espuma e lixo foram lançadas pelo rio na área urbana de Salto

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

07 Junho 2017 | 21h29

SOROCABA - A ampliação da Estação de Tratamento de Esgotos de Barueri, inaugurada nesta quarta-feira, 7, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), vai tratar o esgoto produzido por 1,2 milhão de pessoas, equivalente a 2,5 milhões de litros que serão lançados como água limpa no Rio Tietê. 

"Estamos tirando esgoto do Rio Tietê e de seus afluentes, perseverando nesse trabalho de limpar a bacia hidrográfica", afirmou Alckmin. A obra, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), faz parte do Projeto Tietê, que visa à despoluição do rio. 

A inauguração aconteceu no mesmo dia em que grande quantidade de espuma tóxica e lixo foram lançadas pelo Rio Tietê na área urbana de Salto, interior paulista.

"Em relação ao tratamento de esgoto, os resultados são claro, pois a mancha de poluição do Rio Tietê recuou 393 km, segundo a Fundação SOS Mata Atlântica. Rios como o Jundiaí e o Sorocaba, que deságuam no Tietê, estão limpos." Ainda segundo a Sabesp, o processo de despoluição depende também das ações das prefeituras, com a fiscalização do despejo clandestino, e de toda a população, evitando jogar lixo nas ruas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.