Espécies raras da floresta tropical são sensíveis a vizinhos

Para entender por que algumas espécies são raras nas florestas tropicais enquanto outras são comuns, um estudo do Instituto de Pesquisa Tropical Smithsonian analisou informações sobre a sobrevivência de mais de 30 mil mudas de 180 espécies de árvores tropicais. Conclusão: as mudas de espécies raras são muito mais sensíveis à presença de vizinhos de suas próprias espécies que as mudas de espécies comuns.

28 Junho 2010 | 15h33

 

“Isso nos diz não somente onde procurar os mecanismos que explicam por que algumas espécies são raras, mas também fornece pistas sobre como conservar espécies raras que são mais vulneráveis à extinção”, diz Liza Comit, principal autora do trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.