Reuters/IUCN
Reuters/IUCN

Espécie de antílope considerada desaparecida há 10 anos é vista no Laos

Saola foi fotografado pela primeira vez em agosto, na cordilheira Anamita, que vai até o Vietnã

Reuters

16 de setembro de 2010 | 16h58

Um antílope saola, espécie considerada desaparecida há mais de dez anos, foi capturado pela primeira vez em agosto na cordilheira Anamita, que se estende até o Vietnã, e fotografado em uma vila da província de Bolikhamxay, no Laos, país do sudeste asiático.

De acordo com a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), o animal - um dos mais raros do mundo - morreu após ser mantido em cativeiro por moradores.

O antílope macho, cujo nome científico é pseudoryx nghetinhensis, morreu antes de um técnico da IUCN chegar ao local, no centro do país. A espécie enigmática é conhecida por seus hábitos arredios e tem sido associada a unicórnios, apesar de possuir dois chifres.

Segundo o governo local, a perda do mamífero é um azar, e haverá novos esforços para procurar outros saolas.

Especialistas da IUCN querem estudar a carcaça do animal para entender como mantê-lo em cativeiro. Esses antílopes não existem em zoológicos, e a soltura na natureza também pode causar sua extinção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.