Divulgação/Cycling to Copenhaguen
Divulgação/Cycling to Copenhaguen

Espanhóis levam mensagem a Copenhague de bicicleta

Ativistas entregaram mensagens de apoio à assinatura de acordo climático a embaixador dinamarquês

Efe,

10 Dezembro 2009 | 14h56

Dois ativistas espanhóis entregaram nesta quinta-feira, 10, à organização da Cúpula das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP15), em Copenhague, mais de 30 mil mensagens contra este problema mundial, após percorrer a Europa de bicicleta e trem durante nove dias.

 

Albert García, da Coordenadora Catalã de Usuários da Bicicleta, e Miriam Luna, campeã espanhola de mountain bike e cantora, entregaram as mensagens ao embaixador de Assuntos do Clima do Ministério de Exteriores da Dinamarca, Niels Pultz, que estavam armazenadas em um cartão de memória.

 

Em seu itinerário, os "ciclistas pelo clima" passaram por Madri - cidade de partida -, Barcelona, Paris, Bruxelas, Haia, Amsterdã, Berlim e Rostock até chegar nesta quarta-feira à noite a Copenhague, viajando de trem e fazendo trajetos pontuais em bicicleta. Grande parte da Holanda foi percorrida utilizando o segundo meio.

 

Veja também:

linkAmorim teme que países sigam atitude dos EUA em Copenhague

linkImpasse em acordo do clima divide países ricos

linkFinanciamento 'verde' não avança

linkEstudo alerta que emissões têm que cair a partir de 2020

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especialEntenda as negociações do novo acordo   

especialRumo à economia de baixo carbono  

 

García disse à Agência Efe sentir-se "feliz" por ter transmitido as mensagens de apoio à assinatura de um acordo climático mundial.

 

Os dois ciclistas ressaltaram as diferenças entre países como Dinamarca e Espanha com relação ao uso da bicicleta, pois no primeiro existe uma "cultura da bicicleta", uma "normalidade" refletida na existência de vagões exclusivos nos trens para transportá-las.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.