Enfraquecida, tempestade Noel leva chuvas a Cuba

A tempestade tropical Noel perdeu forçana terça-feira ao atravessar Cuba, mas ainda assim provocouchuvas torrenciais em áreas já encharcadas da ilha, depois dematar pelo menos 18 pessoas devido a inundações e deslizamentosna República Dominicana e no Haiti. As chuvas neste outubro equivalem ao dobro do normal e jáameaçam transbordar os reservatórios do leste de Cuba, comrisco de inundações. Não há relatos imediatos de danos ouvítimas. "Há muita chuva, mas nada de ventos realmente fortes, comonum furacão", disse Chantal Rivas, que aluga quartos parahóspedes na cidade portuária de Gibara, 750 quilômetros a lestede Havana. Ao passar pela costa norte do país, a tempestade derrubouárvores no litoral da vizinha Camaguey, segundo o recepcionistade um hotel balneário. Os meteorologistas alertam para ondasfortes. Cuba retirou cerca de 10 mil pessoas de áreas do interiorameaçadas por enchentes, transbordamentos de rios oudeslizamentos de terras. Turistas em balneários litorâneos nãoforam afetados. A extração de níquel, importante atividade exportadoralocalizada em Moa, não foi atingida pela tempestade, queavançou mais na direção do interior do que se previa. Uma fontedo setor de níquel disse que fazia sol na terça-feira em Moa. Nas montanhas da província de Holguín, perto dali, mais de3.000 estudantes que participavam da colheita de café forammandados para suas casas. Milhares de cabeças de gado foramlevadas para lugares altos em Camaguey, principal centropecuarista da ilha. Na base naval de Guantánamo, encravada no sudeste do país,militares norte-americanos empilhavam sacos de areia em tornode prédios nas áreas mais baixas, mas afirmaram que não haviaplanos de retirada do local, onde há 330 presos suspeitos deligação com a Al Qaeda. Às 17h (19h em Brasília), o centro da tempestade Noelestava 45 quilômetros a sul-sudeste de Camaguey, e seus ventosregulares não passavam de 45 quilômetros por hora, segundo oCentro Nacional de Furacões dos EUA. A previsão é de que Noel continue sobre Cuba durante anoite e então rume a noroeste, na direção da Flórida. Em algummomento, ele deve fazer uma guinada para nordeste e passarsobre as Bahamas, para se dissolver no Atlântico. Parte dasBahamas já recebiam 25 milímetros de chuva por hora. Esta tempestade, a 14a da temporada, não deve ganhar forçasignificativa, e quanto mais tempo permanecer sobre terra menosperigosa será para a Flórida. Na segunda-feira, sete pessoas morreram no Haiti e pelomenos 11 na República Dominicana, onde ainda há 13desaparecidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.