Energia eólica supera nuclear em março na Espanha

Parques eólicos geraram esse mês 5% a mais de energia do que no mesmo período do ano passado

EFE

31 de março de 2011 | 12h35

A energia eólica supriu em março 21% da demanda por eletricidade na Espanha e, pela primeira vez, esteve à frente da energia nuclear, que cobriu 19% do consumo do país. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pela Rede Elétrica Espanhola.

Os parques eólicos marcaram um recorde este mês, com uma geração de 4.738 GWh, cerca de 5% a mais do que em março de 2010, e superaram também o montante gerado por via hidráulica, consolidando-se como a primeira fonte renovável em volume de geração de energia no país.

Ao todo, as renováveis supriram 42,2% da demanda por eletricidade na Espanha este mês - número que, apesar da contribuição da geração eólica, estão abaixo dos registrados no mesmo período do ano passado, de 48,5%. A Rede Elétrica Espanhola explica que a produção de energia via hidrelétricas, em 2010, foi muto mais alta do que a que vem se observando este ano.

Com este peso das renováveis, 57,9% da energia gerada foi por meio de tecnologias que não emitem CO2.

O Ministério da Indústria detalhou esta semana que em 2010 as tecnologias "limpas" foram a principal fonte de geração elétrica na Espanha e representaram 13,2% da energia final gerada, quase um ponto porcentual acima dos 12,3% registrados em 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
energia eólicaenergia nuclearEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.