Encontro das águas: pedido de anulação de tombamento é suspenso

O governo do Amazona desistiu de tentar anular o tombamento do encontro das águas dos Rios Negro e Solimões, onde nasce o Rio Amazonas. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE-AM) suspendeu o pedido de anulação do tombamento. Em nota, o órgão afirma que resolverá as questões expostas na ação apresentada à Justiça Federal, em janeiro, no âmbito administrativo. A PGE-AM alegava que a ação era necessária porque supostamente houve falhas na condução do processo de tombamento concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.