Empresa de seguros alemã vê recorde de desastres naturais

As perdas econômicas ligadas ao clima chegam a um total superior a US$ 65 bilhões

REUTERS, REUTERS

27 de setembro de 2010 | 15h41

A Munich Re, maior resseguradora - empresa que vende seguros para companhias de seguros - do mundo informa que houve 725 desastres naturais ligados ao clima no mundo nos primeiros nove meses desde ano, o segundo maior número em 30 anos.

 

A empresa, que afirma ter a mais completa base de dados de desastres naturais do mundo, disse que a frequência de mau tempo representa "um forte indicador de mudança climática".

 

"Globalmente, 2010 tem sido o ano mais quente desde que os registros começaram, há mais de 130 anos, sendo que os dez mais quentes caem todos no período dos últimos 12 anos", disse a Munich Re.

 

As perdas econômicas ligadas ao clima chegam a um total superior a US$ 65 bilhões nos primeiros nove meses. O valor está abaixo da média dos últimos dez anos, mas as indenizações cobradas das empresas de seguro chegaram a US$ 18 bilhões.

 

A temporada de furacões do Atlântico, que ainda deve durar mais dois meses, produziu poucos danos até agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.