Reginaldo Pupo/Estadão
Reginaldo Pupo/Estadão

Em uma semana, 41 pinguins são resgatados no litoral norte de SP

Animais se lançam ao mar em busca de alimentos, perdem-se e chegam às praias debilitados; saiba o que fazer se encontrar um

Reginaldo Pupo, Especial para o Estado

12 Junho 2015 | 08h50

ILHABELA - Mesmo com as temperaturas elevadas, dezenas de pinguins estão surgindo nas praias do litoral paulista nos últimos dias. Até esta quinta-feira, 11, ao menos 41 animais foram encontrados no litoral norte em apenas uma semana. Moradores e turistas vêm observando a presença das aves até mesmo na areia de algumas praias de São Sebastião, Ilhabela e Ubatuba.

O aparecimento de pinguins na costa brasileira é comum nesta época do ano, pois anualmente esses animais se lançam ao mar em busca de alimento e alguns, em especial os mais jovens, acabam se perdendo do grupo e parando nas praias debilitados.

O primeiro registro de aparecimento de pinguins recolhido para tratamento foi no último dia 4, em São Sebastião, onde um animal foi resgatado pela Polícia Ambiental. Embora não apresentasse ferimentos, estava desnutrido, com sinais de cansaço e com a temperadora corporal abaixo do normal. Muitos não resistem e acabam morrendo.

Os pinguins também são encontrados no litoral sul. Biólogos de cidades como o Guarujá relatam aparecimento desses animais. No município, alguns pinguins chegaram a subir os canais de águas pluviais e até em córregos onde são lançados esgoto clandestinamente.

Em Ilhabela, dezenas deles foram vistos nadando em frente a algumas praias da região central, como Vila, Itaquanduba, Perequê e Itaguaçu.

Os pinguins localizados no litoral norte são encaminhados para o Instituto Argonauta, em Ubatuba, onde passam por um processo de reabilitação para aumentar a temperatura corpórea, ganho de peso e hidratação.

O que fazer. Os biólogos alertam para os cuidados que um banhista deve tomar ao encontra algum pinguim. Eles devem ser acomodados em caixas de papelão - nunca em isopor com gelo - e aquecidos com jornais. Em seguida, os banhistas devem entrar em contato com a Polícia Ambiental ou com o Instituto Argonauta de Ubatuba, se for encontrado no litoral norte.

Segundo o oceanógrafo Hugo Gallo, a "temporada de pinguins" começou com muita intensidade. "Durante todo o ano passado, recebemos apenas 15 animais e, só nesta semana, já temos mais de 40. Esta temporada promete ser tão ou mais intensa do que a de 2008, quando totalizamos mais de 600 ocorrências", disse. "Estamos acionando nossa rede de colaboradores e voluntários, pois nossa equipe pode ficar pequena."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.