Elevação no nível do mar põe Grã-Bretanha e Holanda em alerta

AHolanda e a Grã-Bretanha fecharam barreiras de defesa marítima,retiraram de helicóptero trabalhadores de plataformas depetróleo do mar do Norte e orientaram milhares de pessoas adeixarem suas casas por causa de uma elevação de mais de 3metros no nível do mar na região. A costa leste britânica se prepara para uma grave inundaçãopor causa do encontro dessa onda excepcional com a maré altaregular. Na madrugada de sexta-feira, a onda atingiu a costa sul daHolanda, mas não superou a barreira perto da cidade portuáriade Roterdã. Na noite de quinta-feira, espectadores ignoraram a chuva eo vento para verem os dois arcos de alumínio do dique Maeslantse fecharem pela primeira vez desde a sua construção, na décadapassada. O dique fecha o canal que liga Roterdã, maior portoeuropeu, ao mar do Norte. O porto, importante rota de comércio de petróleo, carvão,grãos e outros produtos, deve passar o resto do dia fechado,afetando cerca de 60 navios. O departamento britânico de meteorologia disse que ventosde noroeste superiores a 80 km/h se combinam com uma zona debaixa pressão e com a maré alta para produzir a ondaexcepcional. O dique do Tâmisa, que protege Londres deinundações, foi fechado na quinta-feira. Os meteorologistas lembraram das grandes inundações de1953, que mataram mais de 2.000 pessoas no leste da Inglaterrae na Holanda. Mas o ministério holandês dos Transportes dissena madrugada de sexta-feira que os diques parecem terresistido. Centenas de trabalhadores foram retirados das plataformasde gás e petróleo do mar do Norte devido à previsão de ondascom até 20 metros e de rajadas de vento a mais de 100 km/h. Nasexta-feira, a produção começava a ser retomada. Autoridades holandesas disseram que o mar subiu 3,16 metrosacima do nível médio no sul da Holanda, para ceder em seguida.Horas depois, no norte do país, o nível do mar chegou a subir3,40 metros, mas sem causar inundações. Alguns diques no sul jáforam abertos. Na inundação de 1953, o mar subiu 3,85 metros acima do seunível normal. A Agência Ambiental Britânica emitiu oito alertas contrainundações na região de Great Yarmouth (costa leste), e alertasmenos severos para Yorkshire (nordeste) e Kent (sudeste). O primeiro-ministro Gordon Brown realizou uma reuniãoespecial para coordenar a reação de emergência, segundo umaporta-voz. (Com reportagem de Harro ten Wolde e Catherine Hornby emAmsterdã e Tim Castle em Londres; edição em português 55 115644-7752))

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.