Elefantes selvagens atacam turista no sudoeste da China

A vítima do ataque é Jeremy Allen McGill, professor de inglês na Universidade Agrícola de Huazhong

EFE,

27 de janeiro de 2008 | 23h51

Um turista americano ficou gravemente ferido ao ser atacado por um grupo de elefantes selvagens asiáticos em uma reserva natural da província chinesa de Yunnan (sudoeste), informou a imprensa local.   A vítima do ataque, Jeremy Allen McGill, professor de inglês na Universidade Agrícola de Huazhong (Wuhan, centro da China), está na unidade de terapia intensiva do hospital da Prefeitura Dai de Xishuangbanna, informou a agência de notícias Xinhua.   McGill chegou na quarta-feira a essa área do sul de Yunnan para fazer turismo e, no dia seguinte, foi achado inconsciente no chão da reserva natural do Vale dos Elefantes Selvagens, cerca de 50 quilômetros da cidade de Jinghong.   "Tinha ferimentos graves na barriga, aparentemente ocasionados pelos elefantes. Havia três elefantes a cerca de 20 metros de distância de onde ele estava", disse Li Ling, um guarda do parque.   McGill, que fraturou várias costelas e tem ferimentos nos pulmões, foi operado várias vezes na quinta-feira à noite, enquanto os responsáveis da universidade onde trabalha estão tentando ligar para sua família.   A reserva natural, que ocupa uma superfície de 370 hectares quadrados de floresta tropical, possui animais e pássaros selvagens e pelo menos 30 elefantes selvagens, o que fez com que fosse considerado um dos 50 destinos mais recomendáveis para turistas estrangeiros em 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
elefanteschina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.