Elefantes de Sumatra estão próximos da extinção, diz WWF

O elefante de Sumatra, na Indonésia, poderá ser extinto da natureza em menos de 30 anos a menos que medidas imediatas sejam tomadas para proteger o seu habitat, que está rapidamente desaparecendo, disse o grupo de proteção ambiental WWF, nesta terça-feira.

REUTERS

24 Janeiro 2012 | 11h02

A União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês) elevou a classificação da subespécie de elefantes de Sumatra de "em perigo de extinção" para "criticamente em perigo de extinção", após quase 70 por cento de seu habitat e metade de sua população ter desaparecido em uma geração.

Os maiores culpados são a devastação do habitat ou sua conversão para uso da agricultura, uma prática que também aumentou o risco de extinção para o tigre de Sumatra e o Rinoceronte de Java.

"O elefante de Sumatra entra na crescente lista de espécies da Indonésia que estão altamente em perigo, incluindo o orangotango de Sumatra, o rinoceronte de Java e de Sumatra e o tigre de Sumatra", disse o diretor do Programa de Espécies Globais da WWF, Carlos Drews, em um comunicado.

"A menos que ações de conservação urgentes e efetivas sejam realizadas, estes magníficos animais provavelmente serão extintos durante o nosso tempo de existência."

Existem apenas estimados 2.400 a 2.800 elefantes da subespécie de Sumatra na natureza, uma queda de 50 por cento em relação à estimativa de 1985. Cientistas dizem que se a tendência atual continuar, os animais podem ser extintos da natureza em menos de 30 anos, afirmou a WWF.

A organização apelou para o governo indonésio proibir todas as transformações nas florestas que são habitats dos elefantes até que uma estratégia de conservação seja planejada.

Apesar de os elefantes de Sumatra serem protegidos pela lei da Indonésia, a grande maioria de seus ambientes está fora de áreas de proteção e pode ser convertida para uso agrícola, de acordo com a IUCN.

A situação é particularmente crítica na província de Riau, na área central de Sumatra, onde a rápida devastação das florestas reduziu o número de elefantes em 80 por cento em menos de 25 anos, disse a WWF.

Em menos de 70 anos, a Indonésia perdeu as espécies tigre de Bali e tigre de Java.

(Por Elaine Lies)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE ELEFANTE SUMATRA EXTINCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.