Eike Batista pode ter fábrica de carros elétricos

Nicola Pamplona, O Estado de S. Paulo

16 de setembro de 2010 | 21h15

O empresário Eike Batista, do grupo EBX, anunciou ontem que vai construir uma fábrica de carros elétricos no Porto do Açu, no litoral norte do Rio. Segundo ele, já existem negociações com fornecedores de tecnologia japoneses e europeus para o empreendimento. A ideia é iniciar a produção em um período de três a quatro anos. O investimento estimado é de US$ 1 bilhão.

 

Segundo Eike,o projeto prevê a construção da unidade em módulos, sendo que o primeiro deles terá capacidade para produção de 100 mil veículos por ano. Os japoneses entrariam com a tecnologia das baterias e os europeus, com componentes mecânicos do automóvel. Ainda não há detalhes do projeto, como, por exemplo, a autonomia do veículo ou o seu custo final.

 

O empresário disse que ainda não comunicou o governo sobre o investimento na fábrica de automóveis e que não depende de incentivos para o empreendimento.

 

Experiência frustrada

 

Eike Batista lembrou que já teve uma experiência frustrada em projeto de fabricação de carros no Brasil, mas que aprendeu com os erros. Ele foi dono da fábrica de jipes JPX, que fechou em 2002. Segundo o empresário, esse projeto tinha falhas, como a construção da fábrica em Pouso Alegre (MG), lugar com logística complicada, e a parceria para fornecimento de motores com a Peugeot.

 

"(A difusão do carro elétrico) é irreversível; é tão superior, tão ecologicamente correto...", comentou Eike, em entrevista no evento Rio Oil & Gas, evitando dar maiores detalhes sobre os nomes dos parceiros e sobre a participação do grupo EBX no empreendimento, que ainda não tem nome. Ele lembrou que os custos dos componentes para veículos elétricos vêm caindo sensivelmente nos últimos anos.

 

O processo de difusão do carro elétrico no País vem sendo discutido mais intensamente pelo governo nos últimos anos. Um grupo interministerial foi criado para estudar medidas de estímulo, mas há ainda pouco avanço na questão.

Tudo o que sabemos sobre:
carro elétricoEike Batistafábrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.