Earl atinge Canadá com ventos de furacão

O furacão Earl castigava as províncias costeiras do Canadá neste sábado, com ventos novamente mais rápidos após uma passagem surpreendentemente branda pela Costa Leste dos Estados Unidos.

PAV JORDAN, REUTERS

04 de setembro de 2010 | 12h46

O fenômeno, que na noite passada havia perdido força e se tornara uma tempestade tropical, voltou a ter ventos de furacão após atingir a costa canadense na província de Nova Scotia, uma faixa larga de terra que se projeta dentro do Atlântico.

As rajadas de até 130 quilômetros por hora derrubaram árvores, inundaram estradas e deixaram sem eletricidade 57 mil pessoas, ou cerca de 7 por cento da população da província.

"Ainda classificamos Earl como um furacão, com base na aparência da tempestade no satélite e no radar durante a noite", disse Chris Fogarty, supervisor do Centro Canadense de Furacões. "O olho (do furacão) ainda está intacto."

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos ainda considerava Earl como uma tempestade tropical, com ventos máximos de 110 quilômetros por hora. Segundo a agência, Earl estava 80 quilômetros a oeste de Halifax, capital da província de Nova Scotia, e se movia em direção ao nordeste com velocidade de 57 quilômetros por hora.

A tempestade, porém, foi apenas uma sombra do enorme furacão que assustou a Costa Leste dos Estados Unidos no começo da semana. Os norte-americanos viram ventos relativamente brandos, aumentando a esperança de que os prejuízos tenham sido limitados durante o feriado do Labor Day.

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMAEARLCANADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.