Dolly diminui intensidade e vira tempestade tropical no Texas

Dolly, o segundo furacão datemporada 2008 no Atlântico, diminuiu de intensidade e voltou aser uma tempestade tropical na quinta-feira, ao se direcionarpara o sul do Texas, informou o mais recente relatório doCentro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. Em seu aviso das 6h (horário de Brasília), o órgão apontouque Dolly estava 155 km a noroeste de Brownsville e movia-se aoeste e nordeste a 11,27 quilômetros por hora, com ventos de96,56 quilômetros por hora. Dolly deve enfraquecer mais ainda, à medida em que adentrarmais o território norte-americano, causando até 305 milímetrosde chuvas e enchentes generalizadas. Os operadores de energia observam as tempestades comatenção, já que elas adentram o golfo do México e ameaçam asinstalações norte-americanas de petróleo e produção de gás. Dolly chegou a ser um furacão de categoria 2, com ventos de160 km por hora, antes de chegar à costa sul do Texas, na tardede quarta-feira. Mas a tempestade está se dirigindo ao extremosul, bem longe do ponto onde destruiria o suprimento de gás dogolfo do México. Vários produtores de petróleo e gás retiraram seusfuncionários das plataformas da região, uma medida preventivacontra a tempestade, mas o impacto sobre a produção foi mínimo. O Serviço de Administração de Minerais dos Estados Unidosinformou na quarta-feira que Dolly forçou os produtores asuspender quase 5 por cento da produção de petróleo no golfo, oque equivale a cerca de 58 mil barris por dia, além de 8 porcento da produção de gás. Os operadores de commodities também estão atentos, pois astempestades podem atingir safras agrícolas como o algodão noTexas e de cítricos na Flórida. Outro relatório será divulgado nesta quinta-feira peloCentro Nacional de Furacões. (Reportagem de Joe Silha)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.