Dinamarca diz que ainda avalia proposta para cúpula do clima

Ministra do Clima dinamarquesa afirma que texto sobre tratado só será apresentado durante o encontro da ONU

Reuters,

30 Novembro 2009 | 17h04

O governo da Dinamarca afirmou nesta segunda-feira, 30, que ainda está consultando outros países para elaborar a proposta que apresentará na cúpula da ONU sobre as mudanças climáticas em Copenhague. Os dinamarqueses também disseram que o texto da proposta não será apresentado antes do encontro, que será realizado de 7 a 18 de dezembro.

 

Veja também:

linkLíderes mudarão agenda para encontrar Obama em Copenhague 

linkLula propõe verba de países ricos para proteção do clima

linkSaiba mais sobre pegada ambiental e emissões de CO2

especialRumo à economia do baixo carbono

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especial Entenda as negociações do novo acordo 

 

Nesta segunda-feira, a Índia criticou o documento dinamarquês que apresenta uma proposta de redução mundial de emissão de CO2, chamando-a de "beco sem saída". O documento, visto pela Agência Reuters, incluí uma proposta de redução de 50% das emissões globais até 2050 com base nos índices de 1990.

 

"Nosso governo está consultando diversos países e diversas opções estão sendo discutidas e avaliadas", disse a ministra do Clima dinamarquesa, Connie Hedegaard, que presidirá a cúpula a partir a partir do dia 7, através de mensagem eletrônica enviada à Reuters. "Consultas nesta fase final estão sendo mantidas diariamente, mas as negociações não terão início antes da próxima semana", completou a ministra.

 

A Dinamarca havia dito que um novo tratado da ONU seria difícil de ser alcançado e que tinha expectativas de que a cúpula representaria "um acordo político obrigatório".

 

A ministra disse que estaria em condições de apresentar um texto do tratado apenas quando os líderes dos países da ONU estabeleceram uma discussão. "Até lá, as consultas são baseadas em diversos documentos de propostas", disse Hedegaard.

Mais conteúdo sobre:
Dinamarca cupula tratado Copenhague ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.