Dinamarca confirma 65 líderes mundiais na cúpula do clima

Ministro dinamarquês diz que países compreenderam que 'impulso político' será determinante para acordo

AE-Dow Jones,

22 Novembro 2009 | 12h48

Sessenta e cinco líderes mundiais até agora confirmaram que vão participar da conferência sobre mudança climática das Nações Unidas em Copenhage (Dinamarca) em dezembro, afirmou o primeiro-ministro dinamarquês Lars Loekke Rasmussen neste domingo, 22. Os líderes do Brasil, Alemanha, França, Reino Unido e Austrália estão entre os que "responderam positivamente" ao convite, disse Rasmussen durante a conferência anual de seu partido na cidade central de Odense.

 

Veja também:

linkMeta climática voluntária pode virar lei no Brasil

linkOpep quer que acordo climático vislumbre compensação a produtor

linkÍndia assume que emissões de gases continuarão crescendo

 

Outros líderes também deram sinais positivos de que vão participar do encontro de cúpula, mesmo que ainda não tenham confirmado presença oficialmente, acrescentou Rasmussen.

 

"Isto mostra que os chefes de estado e de governo estão prontos para vir", disse o primeiro-ministro da Dinamarca. 'Eles compreenderam que o "impulso político está apontando em direção a Copenhage" como o lugar onde as ambições para um acordo sobre o clima pode ser fechado', acrescentou.

 

No dia 12 de novembro, o primeiro-ministro da Dinamarca convidou 191 líderes mundiais dos países membros das Nações Unidas para participarem das negociações fundamentais sobre a questão da mudança climática que vão ocorrer de 7 a 18 de dezembro na capital do país. No encontro de cúpula, os líderes mundiais vão tentar alcançar um acordo que irá substituir o Protocolo de Kyoto, cujas obrigações para redução de emissão de carbono vence em 2012.

Mais conteúdo sobre:
cúpulaONUclimaCopenhague

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.