Desmatamento na Amazônia produz carne para o Sudeste

Números de levantamento indicam que apenas 5% da carne produzida na região é exportada

Herton Escobar, de O Estado de S. Paulo,

21 Outubro 2008 | 17h53

A maior parte da carne produzida em áreas de desmatamento na Amazônia está sendo consumida no Sudeste, segundo um levantamento feito por pesquisadores do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Os números indicam que apenas 5% da carne produzida na região é exportada. E dos 95% que ficam no País, 69% é enviada para o Sudeste - a região mais rica do País. Só 12% vira alimento dentro da própria Amazônia Legal.   A evolução do desmatamento Os maiores desmatadores do País A pecuária é o setor produtivo que mais influencia no desmatamento da Amazônia. Cientistas e ambientalistas estimam que mais de 70% das derrubadas florestais são feitas para a abertura de pastagens. Os pesquisadores do Imazon calculam que 253 mil quilômetros quadrados foram ocupados por pastos na Amazônia entre 1990 e 2006 - uma área maior do que o Piauí. O rebanho da aumentou 180% no mesmo período, passando de 26 milhões para 73 milhões de cabeças, o equivalente a 36% do total nacional. Entre 2000 e 2005, 27 frigoríficos se instalaram na região.  Enquanto isso, no Sudeste, ocorreu o inverso: as áreas de pastagem diminuíram 15% e o rebanho regional encolheu quase 3% no período 1996-2006, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Leia reportagem completa na edição desta quarta-feira de O Estado de S. Paulo

Mais conteúdo sobre:
amazôniadesmatamentopecuária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.