Derretimento de gelo faz solo se elevar na Groenlândia, mostra estudo

Sem as toneladas de água congelada para pressioná-la, a rocha em algumas áreas costeiras está subindo

estadao.com.br

18 Maio 2010 | 18h47

A terra da Groenlândia está se elevando em resposta ao rápido derretimento da capa de gelo, que chega a ter de 2 km de espessura, que recobre a ilha, dizem cientistas da Universidade de Miami.

 

Sem as toneladas de água congelada para pressioná-la para baixo, a rocha em algumas áreas costeiras está subindo a uma taxa de três centímetros ao ano e, se a tendência continuar,  o número pode chegar a seis centímetros ao ano em 2025, de acordo com o geofísico Tim Dixon, principal investigador do estudo.

 

"Sabe-se há anos que a mudança climática está contribuindo para o derretimento da capa de gelo da Groenlândia", diz Dixon, em nota. "O que é surpreendente, e um pouco preocupante, é que o gelo derrete tão depressa que conseguimos realmente ver a elevação em resposta".

 

Ele acrescenta que a taxa de elevação está acelerando, o que implica uma aceleração no derretimento. Dixon e colegas descrevem seu trabalho em artigo na revista Nature Geoscience.

 

Usando receptores especiais de GPS, posicionados no litoral rochoso da Groenlândia, os cientistas compararam os dados de 1995 em diante.

 

As medições foram restritas a áreas onde existe rocha exposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.