Debate de mudança climática 'não é luxo' para África, diz Nobel

Os países industrializados têm aresponsabilidade moral de ajudar a África a lidar com osefeitos das mudanças climáticas, afirmou nesta sexta-feira avencedora do Prêmio Nobel da Paz Wangari Maathai. "Para o Sul global, especialmente a África, assuntosambientais não são um luxo", disse a ambientalista em artigo aojornal queniano Business Daily, no último dia das conversassobre o clima da cúpula de Bali. "A proteção e a recuperação de nossos sistemas naturais sãoquestões de vida e morte para a maior parte da populaçãomundial." Maathai, primeira mulher africana e ativista "verde" avencer o Nobel da Paz, em 2004, disse que o mundoindustrializado precisa trabalhar com o hemisfério sul paraacabar com a devastação ligada ao aquecimento global. "Como grandes poluidores, os países industrializados têm aresponsabilidade moral de auxiliar a África e o resto daseconomias em desenvolvimento ao compartilhar tecnologia parareduzir nossa vulnerabilidade e aumentar nossa capacidade deadaptação ao aquecimento." As conversas de Bali buscam lançar negociações de dois anospara um acordo global que combata as mudanças climáticas e quesubstitua o Protocolo de Kyoto, cuja primeira fase termina em2012. (Reportagem de Nicolo Gnecchi)

REUTERS

14 de dezembro de 2007 | 07h48

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMAMAATHAISEMLUXO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.