Gerald Herbert/AP
Gerald Herbert/AP

Culpa pelo vazamento de óleo não é da BP, diz presidente da petrolífera

Executivo da companhia britânica, entretanto, reiterou que todos custos de limpeza serão assumidos

Associated Press

03 Maio 2010 | 10h32

NOVA ORLEANS - O presidente da petrolífera britânica BP afirmou nesta segunda-feira, 3, que a companhia não é a responsável pelo vazamento de óleo provocado pela explosão de uma plataforma de exploração na última passada no Golfo do México.

 

Veja também:

linkVazamento de óleo pode ser desastre sem precedentes, afirma Obama

linkLimpeza custa US$ 6 milhões ao dia

link Mancha de petróleo triplicou nos últimos dias, dizem cientistas

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/foto_azul.gif Galeria de fotos do vazamento no Golfo do México

 

"O equipamento de perfuração e os procedimentos que falharam e provocaram o vazamento pertencem à empresa Transocean", afirmou o executivo. Porém, Hayward reiterou que a BP assumirá toda a responsabilidade e custos de limpeza do vazamento.

 

Em entrevista à rede televisiva BBC, Hayward disse que a atuação de equipes da BP está ajudando a reduzir a quantidade de óleo que alcança a superfície. A utilização de produtos químicos próxima ao poço de petróleo subterrâneo é uma das ações mais efetivas no combate ao vazamento no Golfo do México, nos Estados Unidos.

 

O presidente da BP explicou que dispersores químicos estão sendo ejetados junto ao óleo em uma determinada profundidade no oceano. "Estamos obtendo um resultado significativo na redução de óleo que chega à superfície", disse Hayward.

Mais conteúdo sobre:
vazamento oleo petroleo Golfo do Mexico BP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.