CTNBio aprova variedades transgênicas de milho

Comissão aprobou duas variedades de milho tolerantes ao herbicida glifosato

Ana Conceição, Agência Estado

18 Setembro 2008 | 14h49

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou, há pouco, duas variedades de milho tolerantes ao herbicida glifosato desenvolvidas pela Monsanto e pela Syngenta.   Também foi aprovada uma variedade de algodão tolerante ao mesmo herbicida, desenvolvida pela Monsanto, de acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Ciência e Tecnologia, do qual a comissão faz parte.   Dos 20 integrantes da CTNBio presentes à reunião de hoje, 16 votaram a favor da liberação dos três produtos. No caso do milho da Monsanto houve 3 votos contra e uma abstenção. Quanto ao milho da Syngenta, foram quatro votos contra. No algodão, o placar teve um voto contra e três abstenções.   Para que os produtores tenham acesso ao algodão transgênico da Bayer, a empresa ainda precisa da autorização do Ministério da Agricultura.   Esta é a terceira aprovação de variedades de algodão transgênicas feita pela CTNBio. A primeira, em março de 2005, liberou o plantio e a produção de uma variedade de algodão transgênico resistente a inseticidas, conhecido como "Bollgard", da Monsanto. A segunda ocorreu no último dia 21 de agosto, quando foi liberada uma variedade da Bayer.   No caso do milho há uma variedade da Bayer resistente ao herbicida glufozinato de amônio, aprovada em 2007.

Mais conteúdo sobre:
milho transgênicos agricultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.