Criador da escala de intensidade de furacões morre aos 90

Herbert Saffir, engenheiro e veterano da 2ª Guerra Mundial, criou o sistema de medir furacões em 1969

Associated Press,

23 de novembro de 2007 | 15h50

Herbert Saffir, o engenheiro que criou a escala de cinco pontos para medir a intensidade dos furacões, morreu aos 90 anos, de complicações de uma cirurgia realizada na quarta-feira, disse seu filho, Richard Saffir. Um engenheiro de estruturas, Saffir elaborou a escala em 1969, para quantificar o tipo de dano que se poderia esperar de uma tempestade.   Desde então, seu trabalho se tornou o principal método para descrever as tormentas no Oceano Atlântico e partes do Pacífico.   A inovação de Saffir foi hierarquizar os níveis de destruição provocados por tempestades, da categoria 1 - onde as principais vítimas são árvores e trailers - à categoria 5, com o colapso de tetos e outras estruturas. As categorias de destruição foram então associadas às velocidades de ventos sustentados capazes de causá-las.   A escala de Saffir foi expandida pelo ex-diretor do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA, Robert Simpson, e assumiu sua forma atual, conhecida como escala Saffir-Simpson, nos anos 70.   Simpson diz que o sistema ajudou na comunicação com o público. "Antes da escala, tínhamos um monte de solicitações: quantos recursos de que tipo seriam necessários para enfrentar a tempestade", disse ele.   "Eu não poderia dizer ao Exército da Salvação, por exemplo, quais materiais, e em qual quantidade, eles deveriam mandar. A escala nos deu uma forma muito melhor de administrar isso". Simpson atualmente tem 95 anos.   Saffir nasceu em 1917 e prestou serviço militar na 2ª Guerra Mundial, depois de se formar em Engenharia Civil. Além do filho Richard, deixa uma filha, Barbara.

Tudo o que sabemos sobre:
furacõessaffir-simpson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.