Controle da poluição do ar pode vir a acelerar aquecimento, diz estudo

Políticas de combate à poluição devem ser equilibradas com controle do CO2

estadao.com.br

04 Maio 2010 | 14h53

Estabilizar a concentração de CO2 na atmosfera, criar leis contra a poluição que sejam "neutras" em termos de impacto no aquecimento global e implementar reduções de gases específicos são as três ações necessárias para limitar a elevação das temperaturas da Terra a 2º C, considerado o limiar a partir do qual a mudança climática terá impactos catastróficos. A receita consta de estudo publicado por dois cientistas na edição desta semana do periódico  Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

 

Os autores,  Veerabhadran Ramanathan e Yangyang Xu, da Universidade da Califórnia em San Diego, realizaram uma síntese de estudos executados ao longo de 20 anos sobre o tema. "Sem uma abordagem integrada (...) certamente superaremos o limiar de 2º C neste século", disse Ramanathan, em nota.

 

Os autores acreditam que a busca simultânea das três estratégias pode reduzir a probabilidade de violação do limite de temperatura a menos de 10% antes de 2050.

 

Ramanathan e Xu dizem que mesmo que a emissão de gases do efeito estufa pare de aumentar nos próximos cinco anos, as atividades humanas emitirão o dobro da energia necessária para superar o limite de 2º C.

 

Esse excesso de energia é parcialmente compensado pelo efeito de certas partículas no ar, que são produzidas por alguns tipos de poluição.

 

Minúsculas partículas de sulfatos e outros poluentes ajudam a resfriar a atmosfera, refletindo a luz do Sol e afastando o calor da Terra. Por isso, o controle da  poluição deve ser feito de modo a levar em conta, e contrabalançar, o aquecimento que ocorreria se esses poluentes fossem removidos do céu.

 

Por conta disso, os autores defendem que as leis de controle da poluição devem ser "neutras", no sentido de equilibrar a redução dos poluentes que combatem o aquecimento global com a de gases como o CO2 e o metano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.